Conheça os diferentes tipos de plásticos

Quantas garrafas de plástico usa por ano?
Junho 26, 2020
A qualidade da água afeta os animais de estimação?
Julho 24, 2020

Os plásticos vieram ajudar o dia-a-dia de todas as pessoas, mas como tudo o seu uso deve ser moderado e consciencializado. O plástico é criado a partir de polímeros orgânicos, nomeadamente celulose, crude e carvão.

Existem incalculáveis tipos de plástico em todo o mundo. Este é um material que devido à sua facilidade de modelagem e preço bastante reduzido, em comparação com outros materiais, têm vindo a crescer no âmbito da sua fabricação.

A partir dos anos 50, a produção de plástico tem vindo a crescer significativamente. Atualmente, como já é conhecimento geral, este material sintético é um problema ambiental. Segundo um estudo realizado pela WWF, cerca de 72% do lixo encontrado em praias portuguesas é plástico.

Código de identificação de plásticos

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, nem todos os plásticos são recicláveis. Muitas embalagens que contêm este material dispõem de um código de identificação, contudo este não significa que a embalagem seja realmente reciclável.

Os códigos de identificação nem sempre fornecem informações respetivamente ao uso de toxinas nos plásticos.

Como se classificam os plásticos

Os plásticos podem ser classificados num sistema numérico entre 1 a 7, o seu número é alterado devido as resinas constituintes dos polímeros. Este código identificador de plásticos foi criado em 1988, pela Sociedade da Indústria de Plásticos nos Estados Unidos da América. Na europa, a identificação dos plásticos não é de fator obrigatório.

PET – Politereftalato de etileno

Este é um tipo de plástico utilizado com mais frequência em fracos e garrafas com fins alimentares, cosméticos e fibras têxteis. No nosso país, as garrafas de água mineral são produzidas com este código. Este tipo de material é caracterizado pela sua resistência, impermeabilidade, transparência e facilidade de ser reciclado.

PEAD – Polietileno de alta densidade

Este código é mais facilmente encontrado em embalagens de produtos de higiene pessoal, detergentes, tampas, sacos do lixo e embalagens de manteiga.

Este material dispões de uma grande capacidade de resistência química, inquebrável, leve e resiste a baixas temperaturas. O PEAD, ao contrário do anterior, pode ser obtido através de fontes vegetais.

PVC – Policloreto de vinilo

A utilização de PVC tem vindo a ser diminuto significativamente devido ao impacto que tem para o ambiente e para a saúde. Contudo, este material ainda é usado, uma vez que dispõe de um custo mais reduzido na produção e ainda pode ser encontrado em garrafas de água ou sumos, produtos alimentares (óleo ou molhos), brinquedos e material hospitalar.

PEBD – Polietileno de baixa densidade

O PEBD pode ser encontrado em sacos de plástico leves, peliculas de embalar alimentos e sacos do lixo.  Este pode ser obtido através de petróleo ou fontes vegetais. Este tipo de plástico, atualmente, é considerado seguro para a saúde.

PP – Polipropileno

Este plástico é mais difícil de reciclar e pode ser encontrado em caixas de bebidas, biberões, fraldas, produtos de higiene feminina e, também, em cabos e fios.

PP – Polipropileno

O polipropileno é utilizado em produtos descartáveis, nomeadamente copos, pratos, copos de iogurtes, frascos e brinquedos. Este material é caracterizado pelo seu baixo custo de produção e boa eficiência térmica.

PS – Poliestireno

Por fim, o poliestireno onde se encontram outros tipos de plásticos, incluindo bioplástico e misturas de plásticos.

Alternativas ao uso de plástico

Fazer escolhas diferentes no nosso dia-a-dia podem melhorar a situação presente no planeta. Quando compramos, por exemplo, molhos no supermercado, estes podem ser facilmente substitutos por frascos de vidro e depois do seu uso, servirem para guardar sumos naturais, polpas caseiras, frutos secos, entre outros.

O uso de sacos de plástico pode ser igualmente substituído por sacos de pano e assim poderem ser usados durante vários anos. Optar por roupas fabricadas a partir de algodão ou bambu também beneficia na redução de plásticos e contaminação das águas devido aos microplásticos presentes nalguns tecidos.

Conheça outras alternativas para reduzir o consumo excessivo de plástico no nosso artigo: 5 conselhos para reduzir o uso de plásticos.